Os 20 anos da Casinha.

No excerto do livro "Uma Luz que não se apaga", no seu Epílogo, abaixo transcrito, poder-se-à entender como nasceu este projeto denominado "Casinha de Nossa Senhora".

"Em 1997, em resposta a outra necessidade pastoral, a Comunidade do Bom Sucesso fundou uma creche para crianças dos quatro meses aos três anos de idade. Dedicada à Mãe de Deus, tem como nome oficial "Casinha de Nossa Senhora". É um serviço proporcionado a mães empregadas a tempo total ou parcial, servindo cerca de vinte e duas crianças.

Funciona em parte do edifício que foi em tempos a última morada do Reverendo Sleyne, o Bispo exilado de Cork, e lugar de encontro dos membros da Confraria do Santíssimo Rosário durante séculos.

Inicialmente, esta atividade era gerida conjuntamente com a paróquia local, Santa Maruia de Belém; a partir de 2003, porém, opera com autonomia em relação à paróquia. Funcionando também, anteriormente, com o apoio financeiro da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, passou mais recentemente a ser subsidiado pela Segurança Social. Tanto qiuanto possível, dá-se preferência aos mais necessitados e às famílias das áreas vizinhas.

Os objetivos de todos os envolvidos neste ministério é oferecer cuidados e estímulo educacional precoce aos de tenra idade, apoiando assim os pais no seu papel de principais educadores dos seus filhos. Mantém-se uma relação próxima entre o pessoal e os pais, e a dimensão espiritual da vida humana é cultivada de todas as formas possíveis."

O referido livro, na sua versão original em inglês "A Light Undimmed", da autoria da sister Honor McCabe, Irmã Dominicana Irlandesa que passou alguns anos em Portugal, foi escrito e editado no ano de 2006. "Uma Luz que não se apaga" é a tradução, em 2017, para português dessa versão original de 2006.

Entretanto, em 2015, a Casinha foi alvo de largas remodelações, modernizando e ampliando o seu espaço, tendo atualmente capacidade para mais de 40 crianças.

Seguem-se alguns conjuntos de fotos relacionadas com os mais recentes anos letivos.